A Química na sociedade

                         A vida em si já é um fantástico processo químico, no qual transformações de substâncias nos permitem andar, pensar, sentir, viver. As diversas sensações biológicas, como dor, cãibra e apetite, e as diversas reações psicológicas, como medo, alegria e felicidade, estão associadas com as substâncias presentes no organismo. O nosso corpo é um verdadeiro laboratório de transformações químicas.

                        Estudar química possibilita-nos compreender não só os fenômenos naturais, mas também entender o complexo mundo social que vivemos.

                         A Química tem garantido ao ser humano uma vida mais longa e confortável. O seu desenvolvimento permite a busca para solução de problemas ambientais, o tratamento de doenças antes incuráveis, o aumento da produção agrícola, a construção de prédios mais resistentes, a produção de materiais que possibilitam a confecção de novos equipamentos, etc.

                         Contudo, o progresso tem um preço e está associado a uma infinidade de desequilíbrios ambientais. Vazamento de gases tóxicos, contaminação de rios e do solo, envenenamento por ingestão de alimentos contaminados, entre outros, são problemas divulgados, todos os dias pela mídia, revelando o paradoxo do desenvolvimento científico e tecnológico, que tanto traz benefícios para a sociedade, como também riscos para a própria sobrevivência humana. Para mudar essa situação, todos nós, cidadãos, deveríamos buscar desenvolver ações na sociedade que contribuam para que as aplicações científicas e tecnológicas possam proteger a vida da nossa e das futuras gerações e propiciar condições para que todos tenham acesso aos seus benefícios.

 

Fonte: Adaptado do livro Química Cidadã – Volume 1